terça-feira, 28 de julho de 2009

A fome apertou? Veja opções de lanches saudáveis

Por Luciana Dias 22/07/2009 - Webrun

A alimentação é uma parte importante do nosso dia-a-dia. Uma alimentação saudável ajuda a prevenir doenças, elevar a imunidade, enfim, aliada a hábitos saudáveis de vida, é um dos fatores decisivos para a manutenção e melhora da qualidade de vida.É interessante nos alimentarmos a cada duas ou três horas, mas de maneira equilibrada, sem exageros. Dessa forma, o metabolismo mantém-se acelerado e o organismo não “armazena” gordura. Abaixo alguns exemplos de lanches para “enganar o estômago no trabalho”:

Barra de Cereais - São barras compostas predominantemente por carboidratos de rápida absorção. Caracteriza-se pelo alto teor de fibras, podendo ser utilizada por qualquer pessoa no intervalo das refeições. Em média, essas barras possuem 100kcal, substituindo bem um lanche composto de uma vitamina de frutas ou uma fatia de pão integral com requeijão light.
Biscoitos Integrais - Melhores do que o biscoito água e sal tradicional, os integrais apresentam um valor nutricional melhor, principalmente devido ao maior conteúdo de fibras, que ajudam o funcionamento intestinal e aumentam a sensação de saciedade. Além disso, você ainda pode variar seu acompanhamento - requeijão, geléias, mel, queijo cottage, peito de peru, etc.
Frutas Secas - São práticas, têm uma validade maior e fornecem mais energia que as frutas frescas. São boas opções para manter o pique durante o trabalho. Compre e deixe sempre em mãos, na gaveta, na pasta do trabalho, na bolsa. Para você comparar: cinco damascos contêm, em média, 75 kcal/ cinco ameixas secas contêm 119 kcal/ três colheres (sopa) de uva passa tem 180 kcal.
Frutas - As frutas são fontes de vitaminas e minerais que ajudam a regular as funções do organismo. Além disso, elas contêm pouquíssima gordura e são pouco calóricas. Para se ter idéia uma banana nanica tem 74 kcal, meio mamão papaia tem 54 kcal, uma pêra tem 78 kcal. São opções fáceis para o lanche.
Iogurte - Existe uma variação enorme de iogurtes nas prateleiras dos supermercados. Um copo de 250ml pode ser uma boa solução para o fim de tarde. Aproveite também aqueles que vêm com uma porção de cereais na tampa. Um iogurte por dia pode melhorar a resposta imunológica do organismo contra doenças e vírus.
Sanduíche - Se o trabalho for até tarde e ainda tiver muito para pensar, vale a pena se organizar para trazer de casa um sanduíche natural com queijo branco, peito de peru, tomate e alface, por exemplo. Comparado a uma fruta, o sanduíche oferece maior número de calorias e seu recheio rico em proteína ativa o raciocínio.

Luciana Dias
Consultora Webrun da seção Mulheres
. É Bacharel em Esporte pela USP, pós-graduada em Fisiologia e Metodologia da Atividade Física Personalizada pela EPM, diretora técnica da Ludias Assessoria Esportiva e professora da Academia Runner desde 1993. Também trabalha como personal e foca seu trabalho em qualidade de vida.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

IV Corrida da Polenta - ACORES sempre presente




















GERAL FEMININO





Geral Masculina




Futuro campeão

O Garoto veio acompanhando os Corredores da Largada









sábado, 25 de julho de 2009

quinta-feira, 23 de julho de 2009

terça-feira, 21 de julho de 2009

Chá alivia dores musculares e dá energia a atletas

Bebida mistura erva-doce, canela e semente de mostarda em porções iguais.
Beatriz Castro Natal (RN)

Eles resistem aos piores esforços. Provas que duram de dez horas a seis dias. São os atletas de alta performance. Saudáveis? Sim, mas com um alto desgaste para o corpo. O esforço extremo libera no corpo os radicais livres, que aceleram o envelhecimento.

“Eu já tenho 48 anos de idade. Fazendo corrida de aventura, um esporte muito desgastante, não posso me dar ao luxo de envelhecer mais ainda”, diz o dentista Vescio Barreto. Normalmente eles usam antiinflamatórios e suplementos para evitar dores e lesões. Seria possível substituir esses medicamentos por algo mais natural? Foi justamente um grupo de atletas que exige o máximo do metabolismo que pôde testar os efeitos de um chá de especiarias em Natal, no Rio Grande do Norte. Durante 60 dias, um grupo de dez atletas tomou o chá. Outros dez não tomaram e serviram de controle para a eficácia da pesquisa. Mas muitos deles ficaram desconfiados. “Eu não acreditava nisso. Tive que ver para crer”, conta o administrador Karim Barreto. A pesquisa foi desenvolvida na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), mas o chazinho não é muito diferente daqueles caseiros: erva-doce, canela e semente de mostarda em porções iguais. Essas especiarias foram escolhidas por combaterem o envelhecimento. São ótimos antioxidantes. “A canela é uma das especiarias mais utilizadas no mundo inteiro. Ela tem alto poder conservante. Inclusive, na época das múmias do Egito, era usada como conservante”, lembra a cientista em alimentos Ana Vládia Moreira. Mas os pesquisadores pensaram também no gosto quando fizeram a escolha. Queriam algo que pudesse virar uma rotina. “Quando propomos algo importante para a saúde, para não ser algo que simplesmente tomamos sem prazer, temos que pensar também no lado sensorial. E essa mistura é bastante agradável ao paladar das pessoas”, assegura Ana Vládia Moreira. E também é um chá simples, fácil de fazer. “O ponto ideal [da água] é quando começa a levantar bolhinhas. Você apaga e está no ponto de colocar na xícara. Com a água pronta, colocamos o sache”, ensina Ana Vládia Moreira. A dose diária é de uma colher de chá em uma xícara de água. Ou seja, não adianta tomar um bule de chá. O necessário mesmo é uma xícara. A pesquisa mostrou que a maioria dos atletas teve uma redução do MDA, substância que causa lesões musculares e dores. O chá ajudou a diminuir a sensação de desgaste físico depois dos exercícios. "Eu senti que durante os treinos longos e as corridas não tinha tanta necessidade de fazer uso de antiinflamatórios", conta a zootecnista Inês Greca. "As dores musculares que sempre vêm depois diminuíram bastante depois desse tratamento", afirma Karim Barreto. E se foi bom para quem se desgasta tanto, Ana Vládia Moreira diz que a mistura pode ter bons efeitos no dia-a-dia de qualquer pessoa. “Por ter papel antioxidante e antiinflamatório, ele acaba sendo universal. Onde processos inflamatórios estão presentes, como uma simples dor de cabeça ou mesmo uma cólica, ele pode vir a ter efeitos atenuantes, principalmente preventivos se a pessoa tiver o hábito de beber”, explica a cientista de alimentos. A nutricionista Jussele Lourenço acredita que o resultado da pesquisa pode combater um grande problema entre atletas amadores: a automedicação. Eles poderiam trocar os remédios pelo chá, que pode ser consumido como qualquer outro alimento. “Um alimento que reduza o estresse oxidativo. Muitas vezes eles vão diminuir essa inflamação com automedicação”, diz. Para quem passa a vida por matas, estradas e rios, o resultado foi animador. “Não há um alimento por si só capaz de reverter uma doença. Há um conjunto de fatores. Cabeça boa, corpo em movimento e uma pitadinha de sabor não fazem mal a ninguém”, finaliza Ana Vládia Moreira. (publicado no site Globo.com em 27/02/09).

segunda-feira, 20 de julho de 2009